Dra. Annelise Marmore

O amor pela Medicina começou inconscientemente desde criança, quando decidi ser médica ao descobrir, ainda menina, que meus avós eram médicos também, além do meu pai. Eles haviam falecido antes do meu nascimento, então eu não os conhecia. Assim tomei minha decisão, impelida por um instinto de querer “dar continuidade”. Essa escolha inconsciente foi, com certeza, a melhor e mais assertiva escolha que fiz na minha vida.

Dessa época da minha infância, tenho até hoje claro em minha memória, a lembrança do meu pai chegando em casa todo vestido de branco, como era de costume antigamente, do respeito e confiança que as pessoas depositavam nele, e como ele era – e ainda é tudo isso – inteligente. Esses também foram valores importantes que influenciaram na minha decisão, e que eu passei a almejar na minha vida.

A Medicina é minha paixão, um grande propósito que encontrei, um combustível para os meus dias. Antes mesmo de iniciar meus atendimentos em consultório na área da Dermatologia, quando atuava em Clínica Médica e dava plantão (realidade totalmente diferente), ou ainda, na faculdade, eu amava ser médica – via nessa profissão um grande propósito: poder ajudar pessoas com o conhecimento adquirido e que era lapidado com as experiências vividas em sua prática.

Entrar na faculdade foi difícil, cursar a faculdade foi no mínimo intenso, depois vieram as especializações em São Paulo, a responsabilidade crescente de ter um CRM, muitos plantões, antes de iniciar a vida de consultório atuando na área que escolhi. Hoje, a certeza que eu tenho é que: É preciso muita persistência, constância, dedicação e muito trabalho, e que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existe são pessoas que lutam pelos seus sonhos, ou desistem deles.

CRM-RJ 52-101881-7 / CRM- SP 181232

Dra. Annelise Marmore

O amor pela Medicina começou inconscientemente desde criança, quando decidi ser médica ao descobrir, ainda menina, que meus avós eram médicos também, além do meu pai. Eles haviam falecido antes do meu nascimento, então eu não os conhecia. Assim tomei minha decisão, impelida por um instinto de querer “dar continuidade”. Essa escolha inconsciente foi, com certeza, a melhor e mais assertiva escolha que fiz na minha vida.

Dessa época da minha infância, tenho até hoje claro em minha memória, a lembrança do meu pai chegando em casa todo vestido de branco, como era de costume antigamente, do respeito e confiança que as pessoas depositavam nele, e como ele era – e ainda é tudo isso – inteligente. Esses também foram valores importantes que influenciaram na minha decisão, e que eu passei a almejar na minha vida.

A Medicina é minha paixão, um grande propósito que encontrei, um combustível para os meus dias. Antes mesmo de iniciar meus atendimentos em consultório na área da Dermatologia, quando atuava em Clínica Médica e dava plantão (realidade totalmente diferente), ou ainda, na faculdade, eu amava ser médica – via nessa profissão um grande propósito: poder ajudar pessoas com o conhecimento adquirido e que era lapidado com as experiências vividas em sua prática.

Entrar na faculdade foi difícil, cursar a faculdade foi no mínimo intenso, depois vieram as especializações em São Paulo, a responsabilidade crescente de ter um CRM, muitos plantões, antes de iniciar a vida de consultório atuando na área que escolhi. Hoje, a certeza que eu tenho é que: É preciso muita persistência, constância, dedicação e muito trabalho, e que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existe são pessoas que lutam pelos seus sonhos, ou desistem deles.

CRM-RJ 52-101881-7 / CRM- SP 181232